Workshop Internacional: Living Atlases

Group photo from the International ALA Workshop

Apresentação

Desde 2013, a comunidade do Atlas of Living Australia (ALA) organiza workshops técnicos para apresentação da plataforma aos outros Nós do GBIF, para ajudar nas questões relacionadas à implementação, melhorar os portais de dados nacionais existentes, e promover a partilha de experiências e de conhecimento. Assim, o presente projecto tem como objectivo realizar um workshop para auxiliar os novos utilizadores, trabalhar com os utilizadores mais experientes, promover apresentações e actividades sobre módulos específicos da plataforma (e.g. módulo de espécies, módulo espacial, etc.) e capacitação técnica. Permitir ainda a partilha de ideias, esclarecimento de dúvidas e resolução de questões técnicas, assim como fortalecer a comunidade Living Atlases através da troca de conhecimento e experiência entre projectos e Nós internacionais, visando aprimorar os portais de dados de biodiversidade.

Os principais produtos e resultados esperados são:

Curto prazo

  • Workshop com programadores de TI dos Nós do GBIF (12-15 participantes).
  • Lançamento de pelo menos três portais nacionais que utilizem a plataforma ALA.
  • Melhoria dos actuais portais e ferramentas.
  • Lançamento de portais e de documentação sobre módulos regionais, espaciais e de espécies, em portais já existentes do ALA.
  • Actualização da documentação do ALA disponível no GitHub.
  • Criação de uma página web para a comunidade do Living Atlases, assim como de uma mailing list para facilitar a comunicação entre os membros.

Longo prazo

  • Capacitar participantes antigos e novos para tornarem-se futuros formadores.
  • Aumento no número de utilizadores do ALA GitHub e do ALA HipChat room.
  • Melhoria e novas funcionalidades para os portais já existentes.
  • Cursos de capacitação anuais.
  • Responder a projectos europeus e internacionais que possam financiar futuros workshops.

 

Objectivos

 

Notícias e Actividades

O Workshop: Living Atlases workshop (CESP), foi realizado em Madrid (Espanha) de 18 a 23 de fevereiro (2018). O evento foi financiado para os parceiros do projecto, através do  GBIF CESP Program. Teve como objetivo reunir os programadores e  utilizadores da plataforma e ferramentas do Living Atlases, assim como programadores interessados em utilizá-las em novos projectos. De entre os muitos objetivos, destacaram-se a instalação e melhorias nos módulos collectory e biocache, de portais espaciais e do módulo BIE, para informação sobre espécies. Também presente na agenda esteve a discussão e contribuição para assuntos de desenvolvimento futuros. Para informações sobre agenda, informações técnicas e mais, visite: https://www.gbif.es/en/talleres/taller-internacional-living-atlases/.

No dia 18 de fevereiro, o coordenador do Nó Português, Rui Figueira, realizou uma breve apresentação sobre o Portal de Dados de Biodiversidade de Portugal. A intenção foi partilhar com outros desenvolvedores e coordenadores de Nós do GBIF, o actual estado da plataforma do Portal de Dados de Biodiversidade de Portugal de dados, seguindo a agenda de actividades do  Workshop: Living Atlases workshop (CESP), realizado em Espanha.

 

Parceiros

GBIF Spain, GBIF Australia, GBIF Argentina, GBIF Benin, GBIF Brazil, GBIF Canadensys, GBIF Colombia, GBIF Germany, GBIF Luxembourg, GBIF Portugal, GBIF Sweden, GBIF United Kingdom

 

Duração
1 Jun 2017 - 1 Jun 2018

 

Financiamento
€ 10,000
 

Co-financiamento
€ 19,500

Programa
Capacity Enhancement Support Programme
 

ID do Projecto

CESP2017-0009

Líder do projecto
GBIF France

Contacto

Anne-Sophie Archambeau, Project Coordinator

Muséum national d’Histoire naturelle

(MNHN) GBIF France

MNHN Géologie CP 48

43 rue Buffon

75005 Paris

France

Article Type: 

Créditos de imagens. Excepto quando declarado, os conteúdos deste sítio são licenciados através de Creative Commons Attribution CC BY Licence .
A utilização de conteúdos GBIF está sujeito ao Acordo de Utilização de Dados GBIF, e à Política de Privacidade.
O Nó Português do GBIF é acolhido pelo Instituto Superior de Agronomia (ISA),
com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).