Sobre o Nó Português do GBIF

O Nó Português do GBIF é acolhido pelo Instituto Superior de Agronomia desde setembro de 2015.
 
Em janeiro de 2013, a FCT indicou o Instituto de Investigação Científica Tropical (IICT) como Nó Português do GBIF (ver protocolo). Esta decisão foi baseada na recomendação feita pelo Conselho Científico para as Ciências Naturais e do Ambiente da FCT, que reconhece a grande capacitação e infraestrutura do IICT na área da Informática para a Biodiversidade. O IICT tem investido fortemente na última década na digitalização e partilha livre e gratuita das colecções científicas através da Internet. Este é um resultado da estratégia implementada para cumprir o compromisso assumido por Portugal na Cimeira do Rio, em 2003, dos Ministros de Ciência e Tecnologia da CPLP, de tornar acessível, em formato digital, o património científico, nomeadamente dos países africados da CPLP. Em agosto de 2015, o IICT foi integrado na Universidade de Lisboa, tendo sido proposto à FCT que a nova instituição de acolhimento do Nó fosse o Instituto Superior de Agronomia, o que foi aceite.
 
Visão
A partilha aberta e gratuita dos dados primários de biodiversidade enriquece o conhecimento e valor da biodiversidade portuguesa e global.
Missão
Promover a integração dos provedores de dados portugueses e recursos de informação sobre biodiversidade na rede GBIF, e a disponibilidade dos dados de biodiversidade para a investigação científica e usos pela sociedade.
 
Princípios
A implementação e prática do Nó seguirá os seguintes princípios:
 
Independência, neutralidade e confiança
O propósito do Nó é o de ser independente e neutral, assegurando a total equidade entre os provedores e entre os utilizadores finais dos dados, de forma a maximizar a confiança das instituições na participação na rede.
 
Qualidade da informação
É essencial garantir um elevado nível de qualidade da informação científica disponibilizada através do GBIF. O Nó deve apoiar a obtenção de elevados níveis de qualidade dos dados pelos provedores, facilitando o acesso de ferramentas informáticas, documentos e formação disponibilizado pelo Secretariado GBIF e por outros.
 
Qualidade e adaptabilidade do serviço
O Nó assegurará a qualidade do serviço na obtenção, gestão, disponibilidade e entrega da informação e dos dados mediados entre os provedores e os utilizadores finais do GBIF, ajustando-o aos requisitos dos utilizadores e da sociedade.
 
Colaboração e cooperação
O Nó promoverá as colaborações entre os provedores, utilizadores, stakeholders e outros membros da rede (noemadamente o Secretariado e outros nós) que procurem atingir os objectivos do GBIF, com especial foco na cooperação com instituições e organismos portugueses, ou de paises da CPLP.

 

Documents: 

Créditos de imagens. Excepto quando declarado, os conteúdos deste sítio são licenciados através de Creative Commons Attribution CC BY Licence .
A utilização de conteúdos GBIF está sujeito ao Acordo de Utilização de Dados GBIF, e à Política de Privacidade.
O Nó Português do GBIF é acolhido pelo Instituto Superior de Agronomia (ISA),
com o apoio da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).