GBIO - relatório promove uso das tecnologias de Informação para melhorar conhecimento sobre a biodiversidade

 
É lançado hoje (2 de Outubro) o relatório Global Biodiversity Informatics Outlook que define os passos fundamentais para aumentar o enorme potencial das tecnologias de informação e uma cultura de dados abertos para obter novos resultados sobre a biodiversidade e dar melhor suporte à decisão. A nova iniciativa pretende coordenar os esforços globais e apoios à obtenção da melhor informação possível sobre a vida na Terra, e o nosso impacto sobre a mesma.
 
A iniciativa é suportada por um relatório e em site na web designado Delivering Biodiversity Knowledge in the Information Age, convidando os decisores de políticas, financiadores, investigadores, especialistas em informática para a biodiversidade, detentores de dados e outros a unirem esforços à volta de quatro áreas chave onde é necessário um progresso signficativo.
 
As quatro áreas, cada uma delas constituidas por diversas componentes são:
 
Cultura - promoção de práticas e infra-estrutura para a partilha de dados, utilizando normas comuns e arquivos persistentes, apoiados por fortes incentivos políticos e uma comunidade de especialistas interessados;
 
Dados - abordando a necessidade de transformar todos os dados sobre as espécies, passado e presente, em formatos digitais utilizáveis ​​e acessíveis, a partir de coleções históricas e da literatura às observações por cidadãos, sensores remotos e de sequenciamento de genes;
 
Evidência - organização e avaliação de dados a partir de todas as fontes para produzir uma visão clara e consistente, incluindo o contexto, organização taxonómica, ocorrências integradas no tempo e no espaço, captura de informações sobre interações entre espécies, e melhorar a qualidade de dados através de curadoria colaborativa; e
 
Compreensão - construção de modelos de medições e observações para apoio à investigação data-driven e planeamento evidence-driven, incluindo ferramentas de previsão, melhor visualização e feedbacks para priorizar nova captura de dados.
 
O relatório resultou da conferência Global Biodiversity Informatics Conference que uniu cerca de 100 especialistas em Copenhaga em Julho de 2012 e será promovido na 20ª Assembleia Geral do GBIF, a decorrer entre 8 e 10 de Outubro de 2013.